Arquivos de blog

Por que os rios das grandes cidades são tão sujos?

Por Stela Goldenstein Um emaranhado de problemas técnicos, institucionais, jurídicos e culturais determinam a má qualidade das águas dos rios e córregos de nossas grandes cidades. Dados oficiais indicam que nas 100 maiores cidades do país, somente 36,28% do esgoto

Publicado em Notícias

Expedição Multimídia do Córrego Água Podre em comemoração ao Dia do Butantã

O Bairro do Butantã faz 114 anos. Você conhece as águas dessa região? Os moradores e frequentadores da região com frequência passam, sem se aperceber, sobre córregos enterrados, nascentes soterradas, redes de esgoto e de aguas pluviais que se confundem

Publicado em Notícias

Tecnologias de despoluição do Rio Pinheiros estão em testes

Tiveram início em 24 de outubro os testes para avaliação das tecnologias para o tratamento das águas do rio Pinheiros que se apresentaram ao chamamento proposto pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado. Estes testes foram propostos pela Aguas Claras

Publicado em Notícias

Quem cuida do Saneamento Metropolitano?

Historicamente, na maior parte das cidades do Brasil os serviços de saneamento ambiental, especialmente o fornecimento de água potável e a coleta, afastamento e tratamento de esgotos, teve início como um serviço local, ou seja, executado pelos municípios. Assim surgiram

Publicado em Notícias

Infraestruturas verdes para lidar com águas pluviais

Em muitas cidades e subúrbios antigos, superfícies impermeáveis como telhados, estacionamentos, ruas e calçadas dominam a paisagem e evitam que a água da chuva seja absorvida pelo solo. Ao invés disso, a água flui rapidamente sobre o concreto e o

Publicado em Notícias

As cidades e seus rios

Por Sílvio dos Santos* Historicamente, as cidades sempre tiveram em seus rios aliados importantes para o abastecimento tanto de produtos agrícolas, de pescados e de água, além de seu meio de transporte e fator de desenvolvimento econômico e social. Mesmo

Publicado em Notícias

Córregos enterrados

Já não temos tantas áreas verdes e natureza quanto precisaríamos ter na cidade de São Paulo. Quando pensamos nos nossos rios, os mencionados são o Tietê e o Pinheiros, infelizmente lembrados pelo mau cheiro, pela poluição ou pelas enchentes. Na

Publicado em Notícias

Mudando os paradigmas da gestão da drenagem metropolitana

Por Stela Goldenstein* As obras e as ações de gestão da drenagem metropolitana pautaram-se historicamente por dois usos principais da água: a produção de energia e o controle de enchentes. Trata-se de usos relevantes e indispensáveis, não há como duvidar.

Publicado em Notícias

Categorias

Barra Mantenedores 2017