• patrocínio
  • realização

  • produção
Faina Moz Estúdio Madalena
Grupo 3
Barragem de Pedreira
a paisagem do encontro do Pinheiros com a Billings
Coordenação: Roberta Dabdab  Monitoria: Martin Smit

Localizada no município de São Paulo, no canal Jurubatuba/Rio Pinheiros, a Usina Elevatória de Pedreira foi inaugurada em 1939 e tem oito unidades reversíveis que permitem a geração de energia elétrica e também o bombeamento das águas do Rio Pinheiros para a represa Billings. O grupo coordenado pela fotógrafa Roberta Dabdab visitou essa obra de grande relevância no sistema das águas de São Paulo e conheceu suas instalações e funcionamento em uma visita guiada. A barragem de 25 metros de altura compõe com sua beleza silenciosa uma das paisagens mais inusitadas da metrópole paulistana. A caminhada pela pacata vila construída inicialmente para brigada dos operários da usina e a passagem pela Usina Termoelétrica de Piratininga completaram este passeio por uma outra cidade, quase inacreditável.

O grupo se reuniu no prédio do Banco Santander e seguiu até a Usina Elevatória de Pedreira. Iniciou sua expedição visitando a vila, onde entendeu melhor o sistema das águas de São Paulo. Caminhando por um trecho do qual se vê a Usina Termoelétrica de Piratininga e o sistema piloto de flotação (método de despoluição), o grupo seguiu para uma visita interna à Usina, da qual se tem uma vista deslumbrante da Represa Billings, um dos lugares imageticamente mais interessantes de toda a Expedição.

 

Roberta Dabdab


Iniciou sua carreira como assistente de fotografia, trabalhando para os principais fotógrafos de moda e publicidade atuantes na época, passando depois para fotojornalista (O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde e Folha de S. Paulo), aonde encontrou um terreno extremamente propício para o desenvolvimento e aprimoramento da linguagem fotográfica. Mestre em Comunicação e Semiótica na PUC-SP, teve como objeto de estudo a imagem digital, mais especificadamente a pesquisa ” A Maximização do mínimo: uma estética para tempos hiper-saturados” ou “A fotografia esvaziada”, cujo pensamento central esta na materialidade digital e suas imbricações com a imagem fotográfica.
Mais: http://robertadabdab.com


saiba mais sobre o tema do seu grupo